Catedral do Rio acolhe a Pasped: um marco histórico para as pessoas com deficiências!

miniatura_bispo
Mensagem de Dom Ricardo Hoepers para Pastoral do Surdo no Brasil
3 de junho de 2018
Festa Junina no Sodalício da Sacra Família da Tijuca.
Festa Junina do Sodalício da Sacra Família da Tijuca
3 de junho de 2018

Catedral do Rio acolhe a Pasped: um marco histórico para as pessoas com deficiências!

Missa no altar lateral de Sant'ana, na Catedral do Rio no dia 02 de junho, às 9h

Missa no altar lateral de Sant'ana, na Catedral do Rio no dia 02 de junho, às 9h

Pela primeira vez na Arquidiocese do Rio é organizado um Curso de Formação e Capacitação para os Agentes Paroquiais sobre deficiência e como acolher bem toda pessoa com tenha alguma deficiência física, visual, auditiva ou intelectual.  A Preparação vem acontecendo há meses pela Coordenação de Pastoral e Coordenação da Pastoral da Pessoa com Deficiência (Pasped). Além do apoio de Dom Joel, Bispo Animador da Pasped, o Monsenhor Manuel Manangão, Vigário Episcopal das Pastorais Sociais estiveram todo tempo em comunhão e orientação do evento. Uma equipe executiva foi formada com alguns intérpretes voluntários e pessoas  convidadas para trabalharem no dia do evento. Diversas reuniões foram realizadas durante o período de inscrições dos participantes. Um evento dessa proporção exige muito cuidado com os detalhes e preocupação para que todos sejam bem acolhidos da melhor maneira possível. No dia 1º de junho, a equipe executiva se reuniu na Cúria para tratar do Kit lanche e na Catedral, para ensaios das leituras e do credenciamento. O Cônego Cláudio, pároco da Catedral muito colaborou e com a destreza e atenção do funcionário da Catedral, Sr. Rafael para as devidas adaptações para a Missa.  Os Cantores Católicos abrilhantaram com os seus instrumentos e vozes, sob a coordenação do Cristiano Martins. A empresa Lavoro ficou responsável pela audiodescrição para os cegos durante a Celebração Eucarística, sob a Coordenação de Graciela. As comunicações impressas e digitais ficaram a cargo da jornalista Marcylene e do Rafael, ambos da Jornalismo da Arquidiocese. As inscrições ficaram sob os cuidados da Sra. Heloísa e do Raphael Fritz. O dia 02 de junho foi um marco para a história da Pastoral na Arquidiocese do Rio. Logo nas primeiras horas da manhã de sábado, a equipe executiva e intérpretes estavam a postos para servir. Depois de um breve ensaio dos cantos, a Missa teve início com a procissão de entrada. A Rede Vida de Televisão e demais emissoras e Rádio Catedral transmitiram a cerimônia religiosa. A Eucaristia foi presidida pelo Senhor Cardeal, Dom Orani João Tempesta, concelebrada por Dom Joel, pelo cônego Padre Claúdio e pelo diácono permanente, José Ferreira (BA) e diversos seminaristas do Seminário de São José. O comentário inicial foi feito por uma das Coordenadoras do Regional Leste 1 (Janise Duque Estrada), a Liturgia da Palavra (Elaine do Sodalício da Sacra Família da Tijuca – cega – proclamou a 1ª Leitura em Braile. O Salmo Responsorial pela professora Inês que atua junto aos alunos autistas. As preces foi feitas por Fátima e Rosali, ambas coordenadoras arquidiocesanas da Catequese Especial. Após a comunhão, Dom Joel dirigiu uma mensagem a todos os presentes e aos telespectores, incentivando para que se abram a novos métodos de evangelização: Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e ao braile. Uma sincera e efetiva abertura do coração e da mente para que saibamos  e acolhamos que as pessoas com deficiência necessitam de evangelização. A formação e capacitação fortalecem a necessidade de uma ação concreta que passa por atitudes de generosidade e respeito ao cidadão e cristão com deficiência. Em seguida, o professor Cesar Bacchim que está na coordenação arquidiocesana também fez uma reflexão solicitando que as famílias que tenham algum membro com alguma deficiência não os esconde da sociedade e nem os deixe dentro de casa. A Igreja os acolhe e os quer na comunidade, participando da vida de Cristo, como irmão e como batizado. Agradeceu também o apoio de Dom Orani que há 8 anos criou a Pasped na Arquidiocese e ao Dom Joel pela bela caminhada que tem feito junto às pastorais e Movimentos. Após a Missa, foi oferecido um lanche reforçado para aos presentes. No salão da Catedral, o curso básico de convivência iniciou às 11 h com a abertura de Dom Joel. A alegria de receber 8 seminaristas do 1º ano de Filosofia. Eles estão conhecendo as pastorais existentes na Arquidiocese e providencialmente a Pasped foi uma delas que eles tiveram a oportunidade de conhecer. Durante toda a tarde, as orientações e formação foram dadas pelos próprios membros das pastorais através de um Manual ético e de formação de cada área da deficiência. Os cegos, a catequese especial, os surdos e os cadeirantes foram ao longo da tarde apresentando os conteúdos específicos de acordo com suas vivências familiares e sociais. Uma das deficiências abordada foi o nanismo que muitas vezes não é situada dentro dos ambientes religiosos. Esse tema foi abordado pela Dra. Débora Prates, advogada cega. Uma dos pontos fortes foi a piedade ou a comiseração das pessoas com a pessoas com deficiências. O tratamento e a convivência entre e com as pessoas com alguma deficiência devem estar baseadas numa atitude madura, respeitosa e ética, sem caricaturas e sem minos, como se a pessoa com deficiência adulta ou jovem fosse vista e tratada como criança. Diversas práticas foram colocadas para que a pessoas se sinta bem na Igreja e comungando da fé com os demais cristãos. O evento foi concluído às 14:10 h com a Oração do Pai Nosso, em LIBRAS pelo surdo Rodrigo e a bênção final foi dado pelo diácono José Ferreira.  O evento terminou e agora começa o trabalho concreto. A coordenação entrará em contato com os participantes para posteriores encaminhamentos. Tivemos a alegria de receber representantes da Arquidiocese de Niterói da Igreja Porciúcula de San’ana, da Catequese Especial e da Diocese de Nova Iguaçu, da cidade de Belford Roxo (Paróquia São Judas Tadeu) a Sra. Clarinda, Coordenadora do Movimento Ecumênico Fé e Luz.  A todos, nosso abraço fraterno e nossa gratidão!

1ª parte do Curso: Os cegos: desafios, a pastoral e as mídias e as novas tecnologias. Participação da cantora Inês Helena (cega).

1ª parte do Curso: Os cegos: desafios, a pastoral e as mídias e as novas tecnologias. Participação da cantora Inês Helena (cega).

Durante o curso no subsolo da Catedral.

Durante o curso no subsolo da Catedral.

Seminaristas do Seminário de São José do Rio Comprido com o Diácono José e o Coordenador Arquidiocesano, Professor Cesar

Seminaristas do Seminário de São José do Rio Comprido com o Diácono José e o Coordenador Arquidiocesano, Professor Cesar

 

Dom Joel Portella faz a abertura do Curso Básico de Convivência.

Dom Joel Portella faz a abertura do Curso Básico de Convivência, ao lado Laura, intérprete em LIBRAS. Compondo a mesa, as crianças Rafael e Maria Paula (irmãos). 

Procissão de despedida. Enceramento do Ato Litúrgico.

Procissão de despedida. Enceramento do Ato Litúrgico.

As Comunidades de surdos durante a Missa na Catedral.

As Comunidades de surdos durante a Missa na Catedral.

Imagem do alto, outro momento da Missa.

Imagem do alto, outro momento da Missa.

Momento da consagração do pão e do vinho sob a presidência de Dom Orani e concelebrantes: Dom Joel e Cônego Cláudio.

Momento da consagração do pão e do vinho sob a presidência de Dom Orani e concelebrantes: Dom Joel e Cônego Cláudio.

Membros do Movimento Ecumênico Fraternidade Cristã de Pessoas com Deficiência (FCD), no subsolo da Catedral.

Membros do Movimento Ecumênico Fraternidade Cristã de Pessoas com Deficiência (FCD), no subsolo da Catedral.

Comentários e motivação da Missa (Janise - surda e a intérprete em LIBRAS, Paula).

Comentários e motivação da Missa (Janise – surda e a intérprete em LIBRAS, Paula).

Homilia de Dom Orani e ao lado, Cesar Bacchim, intérprete em LIBRAS.

Homilia de Dom Orani e ao lado, Cesar Bacchim, intérprete em LIBRAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *