Comunidades de Surdos (Niterói, Tijuca e Lagoa) presenciais nas Celebrações Eucarísticas refletem o “Effata”!

IMG_20210902_203529571
Oficina de Libras para seminaristas é retomada no Seminário de São José.
15 de agosto de 2021
unnamed
Fórum Permanente da PCD no live mensal de agosto!
5 de setembro de 2021

Comunidades de Surdos (Niterói, Tijuca e Lagoa) presenciais nas Celebrações Eucarísticas refletem o “Effata”!

IMG-20210905-WA0029

Neste 23º Domingo do Tempo Comum, (05/09) a Liturgia da Palavra nos apresenta o texto referencial da Pastoral do Surdo. O Evangelho de Marcos 7, 31 -37  é relatada da cura do surdo – mudo, ou homem que tinha dificuldade para falar (gago). 

Na Celebração Dominical na Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, o presidente da Eucaristia nos apontou três grandes mensagens a partir da leitura da cura do surdo – mudo. Essas mensagens são alimento para o nossa vida testemunhal e de seguimento a Jesus, nosso Salvador:

  1. Jesus passa por uma região da Decápolis, ou seja, uma região de pequenas cidades, cuja fé estava baseada em curandeirismo e onde se praticava diversos cultos e religiões politeístas. O conceito de Deus era de um que estava longe de seu povo. Jesus passa e toca uma pessoa com deficiência, um surdo-mudo. Aqui o evangelista nos apresenta um Deus, que é toca e caminha e passa no meio de seu povo. Ele sente a dor humana e se aproxima para realizar a cura.

  2. Jesus chama o homem com deficiência e os dois, a sós, conversam. Jesus não quer fama ou mostrar seu poder divino. Acontece um encontro do divino com o humano.  Jesus tem um relacionamento pessoal com cada um. Ele nos conhece e busca um encontro conosco, como fez com o surdo-mudo. Jesus abre seu coração, sua boca e seus ouvidos – “Effata” que significa:  abrir. 

  3. Jesus usa a sua saliva e com um pouco de terra, ele toca os lábios do surdo-mudo, ou seja, Ele se dá, se entrega aquele homem, e ele começa a anunciar a Boa Notícia a todos. Mas, Jesus tinha proibido de que ele comentasse com algum, a cura que fizera. Mas, o amor e a alegria eram tão fortes que o homem não guardou segredo. O homem surdo-mudo se torna um seguidor e discípulo de Jesus de Nazaré. Somos todos chamados a anunciar Jesus com os nossos lábios e com as mãos, instrumentos e meios em que a Comunidade de surdos se utiliza para levar a Boa nova a todos.

    Desejemos que este Domingo do “Effata”, possamos nos abrir para Deus e para os irmãos. 

    IMG-20210905-WA0040 IMG-20210905-WA0045

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *